SONHOS

O Poder dos Sonhos

Não seja empurrado pelos seus problemas. Seja impulsionado pelos seus sonhos!



quinta-feira, 28 de maio de 2015

FIM DA PROCURA - Beatriz Prestes


FIM DA PROCURA

Encontrei o lugar
Que por tanto tempo procurei
Para meus sonhos abrigar
Tanto quis fugir
Os sofrimentos apartar

Queria cantinho de sonhos
Queria apenas dormir
Conseguia apenas chorar
Hoje estou em pé
E olhando para frente
Encontrei o meu lugar amigo
Cantinho para sentir contente

Nem sei porque tanto procurei
Pois tudo dentro de mim estava
Segurança
Certezas
Amor e sonhos
Tudo isso há tempos
Dentro do peito eu abrigava

Que lugar divino
É o templo que vislumbrei
Tão pleno dentro de mim
Lugar de alicerces seguros
Onde hoje sinto paz
E semeio venturas sem fim

Beatriz Prestes

terça-feira, 26 de maio de 2015

Lições da Vida - Beatriz Prestes


LIÇÕES DA VIDA

Não posso dizer
Que tudo nesta vida passa
A lembrança da dor fica
Cicatriz que não se apaga

Impressão da traição
Da dissimulação
Do oportunismo dantesco
Ferem eternamente o coração

Mesmo na dor
Muito temos que aprender
Pois o fogo fere
Nos ensinando a distância manter

Queria arrancar este ardor
Que nada tem de saudade
Chega apenas como lâmina
Que fere sem bondade

Mas isso é a vida
Viver para de verdade conhecer
É tropeçando e caindo
Que a verdade aparece

É viver para aprender...


Beatriz Prestes

sábado, 23 de maio de 2015

CIRCULAR 1345 (a esperança) - Antonio Carlos Vitorino


CIRCULAR 1345 (a esperança)

Onze e meia da manhã
Lá vem ela
Toda amarela
No ponto, alguém a espera!

A menina dá tchau ao pai
A mãe, sem descer, a filha abraça!
E a circular se vai... se vai...

De parada em parada 
Acredito ter chegada a hora
Desce um... desce outro...
Ainda, não é agora!

Roda, roda circular...
Roda, roda circular...
Centro, bairro... bairro, centro.
Até elas descerem,
Irei te acompanhar!

E eu?
Ah... quanta esperança...
Chego até a sonhar!
Achando que mãe e filha
Comigo irão voltar!

Ainda não foi desta vez...
Como ela me disse...
Será em breve!

A esperança continua...

olho mar - Nair Damasceno













Olho o mar

Que eu preciso singrar;
Olho para trás,
Olho para mim:
O horizonte
É uma miragem,
O tempo
Não tem principio
Não tem fim.
O passado 
é um caisQue se distancia
Cada vez mais,
O futuro
É o porto seguinte.
Vou vencendo horizontes
Ao revés do vento,
Não sei se chegarei
Ou naufragarei
Em meio às tempestades
Nas águas do tempo.

Nair Damasceno,

.::Amanecer::.SANTO AGOSTINHO


“Perguntei à terra,
ao mar, à profundeza
e, entre os animais, às criaturas que rastejam,
Perguntei aos ventos que sopram
e aos seres que o mar encerra.
Perguntei aos céus, ao sol, à lua e às estrelas
e a todas as criaturas à volta da minha carne:
Minha pergunta era o olhar que eu lhes lançava
Sua resposta era a sua beleza.”
 

SANTO AGOSTINHO

Paul Hardcastle - 19 (Slow Version) - Maria Isabel Sartorio Santos


NO FIM DA ESTRADA



SOLITÁRIO...
COMO O SOL NA ALVORADA,
CAMINHEI COM MEU DESTINO,
NESSA LONGA...
INFINDA...
ESTRADA.

PASSOS LARGOS,
DESATINO,
PEGADAS HÁ MUITO
APAGADAS,
NÃO SABIA,
NEM QUERIA,
SABER ONDE A ESTRADA
DAVA.

MAS EIS QUE FELIZ,
SURPRESA!!!
LÁ NO FINAL
ME AGUARDAVA.
RISO LARGO,
BRAÇOS ABERTOS,
SEU CORAÇÃO
ME CHAMAVA.

22/05/2015

domingo, 17 de maio de 2015

VEREDAS -LEMBRANÇAS



LEMBRANÇAS

Você entrou em meu mundo
Trazendo sonho e esperança.
Até brincou de faz de conta
Como se fosse criança!
Saiu em busca de aventura,
Registrou toda a andança.
Mas o tempo foi passando
Exigindo uma mudança.
Na memória fica a história, 
E na foto a lembrança.

autor desconhecido

sexta-feira, 8 de maio de 2015

Festa da Natureza


Nos campos, o orvalho cai, ao anoitecer!
A lua brilha, com as estrelas cintilando num imenso céu azul.

As damas da noite, os jasmins, se alegram com a noite de Deus e agradecem com suaves perfumes, iluminando os corações dos transeuntes, com os seus doces aromas.
A noite passa e todos dormem, sem notar a beleza suave que flui, como uma nuvem no céu...devagarinho... devagarinho...
Ao alvorecer, o céu ficando rosa, tranqüilo, bonito. Ainda a despertar, começa o hino da vida a tocar.
Algumas flores recolhem-se, enquanto outras despertam.
A brisa suave balança nos campos, as margaridas, os girassóis, enquanto o dia desponta.
Que beleza! Começou o hino da vida, ao amanhecer!
Enquanto no céu o sol surge, com seus primeiros raios iluminando as cidades, nos campos a vida desperta, com muita magia e amor.
Pássaros acordam cantando, borboletas esvoaçando, margaridas sussurrando ao som da brisa que passa.
Que lindo o amanhecer no campo!
As cigarras a cantar, os bichinhos a pular por entre flores rasteiras pra comida ir achar.
E assim, o dia está começando e ninguém nota a sua beleza, pois estão sempre fechados em suas próprias fortalezas.
Olhem para frente. Abram os olhos e vejam a festa da natureza que Deus para nós reservou. É um meio que Ele achou de afastar as tristezas de todos nós, simples mortais.

Desconhecido


sábado, 2 de maio de 2015

Momentos - Paulo Coelho



Todos os dias Deus nos dá um momento em que é possível mudar tudo que nos deixa infelizes. O instante mágico é o momento em que um 'sim' ou um 'não' pode mudar toda a nossa existência.